Obras da Barragem do Valo Grande devem entrar em fase conclusiva no segundo semestre

de Daniel Mello (Agência Brasil )

Iguape (SP) – A última etapa da Barragem do Valo Grande, em São Paulo, deve começar no segundo semestre deste ano, segundo previsão do Departamento de Águas e Energia Elétrica (Daee) do governo de São Paulo. Para a conclusão das obras, com a instalação das comportas, devem ser feitos estudos de topografia, qualidade da água e avaliação ambiental da região. O custo estimado para essa fase da obra é de R$ 37, 6 milhões.

Segundo o Daee, até agora foram concluídos 58% da restauração das estruturas da barragem, erguida na década de 90. A previsão é que os trabalhos iniciados há cerca de oito meses e que custaram R$ 8,6 milhões sejam encerrados em abril.

Sobre a avaliação dos impactos ambientais e sociais da obra, o órgão respondeu que a represa pretende reduzir os efeitos das inundações nas várzeas do Rio Ribeira de Iguape. “ E, ao mesmo tempo, visa à preservação ambiental da Região Estuarino-Lagunar do Mar Pequeno, à jusante da obra, com benefícios socioeconômico e ambientais aos territórios abrangidos pelos municípios de Iguape, Ilha Comprida e Cananeia”.

O Daee garantiu que seguirá as recomendações do Conselho Estadual de Meio Ambiente (Consema) e buscará as licenças de instalação e operação no órgãos competentes.

A represa deverá corrigir a infiltração de água doce que acabou com boa parte dos manguezais de Iguape. O problema ocorreu devido ao alargamento, ao longo de cerca de 150 anos, do Valo Grande. O canal foi construído com 4,4 metros de largura, como atalho do Rio Ribeira para o transporte de arroz para o Porto de Iguape. Atualmente a passagem tem cerca de 200 metros.

A primeira tentativa de fechar o valo ocorreu em 1978 e durou até 1983, quando o canal foi reaberto. Durante esse período, os manguezais foram capazes de se recuperar e espécies que haviam desaparecido da região voltaram a viver no estuário da cidade, como lembra o funcionário público aposentado Moisés de Andrade. “Quando fecharam tinha ostra, marisco e camarão”, recorda.

Entretanto, as enchentes acima da represa acabaram por pressionar pela reabertura do valo. “Inundou para lá” – diz, apontando para além da barragem. “Teve que abrir para a água passar”.

3 respostas a Obras da Barragem do Valo Grande devem entrar em fase conclusiva no segundo semestre

  1. Em 2002 o amigo Serra deu inicio as obras da tal barragem , mas 9 anos depois as coisas continuam iguais , ou melhor , piores !!!
    A agua doce do Rio Ribeira continua entrando livremente pelo canal , matando aniquilando e extinguindo qualquer tipo de vida marinha no local . Manguesais , peixes , crustaceos estao desaparecendo da area . Os canais estao razos e perigosos pra navegar , de tanto barro que o rio joga no canal. Pescadores estao passando por dificuldades e o turismo da pesca quase nao existe mais .
    Acredito que as estruturas feitas na obra estejam condenadas pelo tempo e pela ferrugem . Os orgaos ambientais sao bons para proibir e barrar projetos como a duplicaçao da BR116 , mas se fazem de cegos em frente a essa catastrofe ambiental .
    Amigos , so acredito nessa obra acabada vendo !!!!

  2. Iguape precisa ´se desenvolver com turismo mais ligado ao lazer e à modernidade. Saber utilizar as suas águas do lagamar em prol da fauna marinha e atividades ligadas à pesca amadora em barcada: pilotos e barcos; pousadas; restaurantes; proteção à fauna; indústrias de processamento de pescado; porto pesqueiro; produção de insumos à pesca; hotéis adequados para atender pescadores amadores e turistas; arrumação da orla do Mar Pequeno; trapiches no Rocio , Icapara e na cidade; comercialização de iscas vivas, etc. Precisa Iguape deixar de saudosismo sobre sua economia em produções fracassadas e muito, muito, muito antigas que enriqueceram alguns e deixaram a maioria na pobreza. Ou se vai a frente, ou se fica patinando nas bobagens e nas recordações.

  3. Até que enfim vai sair a obra de recuperação da fauna aquática do Lagamar de Iguape-Cananéia-Ilha Comprida. Essa obra estava abandonada há mais de vinte anos e agora, finalmente, o governo do Estado decidiu pela sua conclusão. Haverá vida nova no lagamar e controle das enchentes através de modernas comportas automáticas. Parabéns!

Deixar uma Resposta

Gravatar
WordPress.com Logo

Please log in to WordPress.com to post a comment to your blog.

Imagem do Twitter

You are commenting using your Twitter account. (Terminar Sessão)

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. (Terminar Sessão)

Connecting to %s