Autopista Régis Bittencourt realiza estudo para redução de acidentes no trecho da Serra do Azeite (SP)

Análise é feita em parceria com a Universidade de São Paulo (USP)

A Autopista Régis Bittencourt e a Universidade de São Paulo (USP), por meio do Departamento de Transporte da Escola de Engenharia de São Carlos, desenvolvem um estudo para avaliar um dos segmentos da rodovia Régis Bittencourt e implantar ações para a redução na quantidade de acidentes e, principalmente, na sua gravidade. A pesquisa analisa o trecho entre o km 515,1 e o km 513,4 da pista sentido São Paulo, na região da Serra do Azeite, em Barra do Turvo (SP), e tem a coordenação da Gerência de Sinalização e Segurança Viária da OHL Brasil.

O estudo é baseado em uma metodologia do tipo “Antes e Depois” e teve início em março de 2011, com conclusão prevista para agosto deste ano. O trecho pesquisado tem 1,650 quilômetro de extensão, é composto por um traçado sinuoso com cinco curvas acentuadas e rampas descendentes íngremes, e tem um histórico de 358 acidentes no período de setembro de 2008 a março de 2011, uma média de 11,2 acidentes por mês. O objetivo principal da pesquisa é identificar ações para reduzir os acidentes no trecho crítico, implantar melhorias de baixo custo e, por fim, comparar os níveis de acidentalidade antes e depois da aplicação das intervenções mediante a aplicação de metodologia científica.

Entre março e maio de 2011 foi realizada a primeira fase da pesquisa, quando foram definidas as ações a serem implementadas no trecho de estudo. A segunda fase, ocorrida entre junho e julho de 2011, teve como ações a melhoria do pavimento com serviços de fresagem, reparos localizados e aplicação de microrrevestimento asfáltico em todo o segmento, visando aumentar o fator de aderência entre os pneus e o pavimento nas curvas. Além disso, foi implantada sinalização vertical e horizontal de alto impacto visual, por meio de placas compostas de advertência/regulamentação de velocidade adequada ao traçado da rodovia, marcadores de alinhamento nas curvas, pintura de faixas, tachas refletivas e zebrados. Também foram implantados novos dispositivos laterais de contenção, como barreiras de concreto e defensas metálicas em complemento aos já existentes, para minimizar a severidade dos acidentes associados a saídas de pista.

Na terceira fase, em andamento até agosto de 2012, acontece o acompanhamento “mês a mês” dos índices de acidentes no segmento estudado. Além do trecho que recebeu as intervenções, há um comparativo com outros dois segmentos – entre o km 509 e o km 513, e entre o km 516 e o km 518 -, por serem trechos próximos ao local, pela semelhança das características dos traçados e por possuírem sinalização convencional.

Anúncios

Uma resposta para “Autopista Régis Bittencourt realiza estudo para redução de acidentes no trecho da Serra do Azeite (SP)

  1. Pingback: Autopista Régis Bittencourt realiza estudo para redução de acidentes no trecho da Serra do Azeite (SP) – Washington Luiz de Paula

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s