Secretaria de Saúde de Registro esclarece ações contra a dengue em sessão da Câmara

O secretário municipal de Saúde de Registro, João Sakô, e funcionários da Vigilância Sanitária estiveram na sessão da Câmara desta segunda-feira, 25/03, para esclarecer sobre as ações que o município está realizando para controlar a epidemia de dengue. A apresentação foi feita a convite da presidente do Legislativo, Dra. Inês Kawamoto (PSDB), e do vereador Osvaldo Machado (PSDB).

 

Coordenadora de endemias da Vigilância Sanitária, Shirlei Ferreira explicou que Registro realiza trabalhos de combate ao mosquito Aedes aegypti desde 1995, com a coleta semanal de larvas em armadilhas dispostas em pontos estratégicos. A partir de 2009, quando o município passou a apresentar casos de dengue, as ações de controle e prevenção foram intensificadas. Assim que um caso suspeito é notificado, a Vigilância Sanitária realiza o chamado bloqueio para eliminar os criadouros do mosquito num perímetro de nove quadras. A atividade casa a casa também é realizada todos os anos para orientar os moradores sobre as medidas de prevenção.

Atualmente, além dos 10 agentes de controle de endemias, Registro conta com 88 agentes comunitários de saúde capacitados para orientar sobre a dengue. Shirlei, a educadora em saúde Marizilda França e o agente Marcos Antonio de Lima responderam às dúvidas dos vereadores sobre as ações da Secretaria da Saúde, sintomas, exames e tratamento da dengue.

O secretário João Sakô enfatizou as atividades que a Prefeitura tem feito desde o início do ano para combater o mosquito transmissor da doença. Desde fevereiro, a Operação Cidade Limpa já percorreu os bairros Jardim São Paulo, Blocos B, D1 e D2, Nosso Teto e Vila Nova. Atualmente, os serviços de limpeza estão sendo realizados no Arapongal. “Já foi retirado um grande volume de materiais inservíveis e entulhos que servem como criadouros do mosquito”, enfatizou.

Há duas semanas, a Secretaria também disponibilizou um médico do PSF para atender aos casos suspeitos de dengue no Pronto Socorro. Nas Unidades de Saúde, a orientação é para que os médicos atendam preferencialmente os pacientes com suspeita da doença. O Comitê Municipal de Combate à Dengue foi reativado e, em parceria com a Sucen, iniciou-se a nebulização nos bairros com maior concentração de casos positivos. A ação começou pelo Alay Correa e se estendeu para o Centro da cidade – cerca de duas mil residências já receberam o chamado fumacê (controle químico).

Nesta semana, será realizado arrastão contra a dengue em outros bairros com maior incidência da doença: Vila São Francisco e adjacências nesta quarta-feira, 27/03, e Vila Ribeirópolis e bairros vizinhos na quinta-feira, 28/03. Na próxima semana, o arrastão será feito na Vila Nova e, na sequência, no Cecap e Jardim Caiçara.

“Precisamos do apoio da população nessas ações. Se o morador não limpa seu quintal e deixa objetos que acumulam água, o mosquito continuará se procriando. O setor de fiscalização da Prefeitura já aplicou cerca de 1.300 notificações para que os moradores efetuem a limpeza de terrenos”, reforçou João Sakô.

O vereador Marcos Portela (PT) destacou que a população precisa estar ciente do risco de morte que a dengue apresenta. Já o vereador Raul Calazans (PT) abordou a questão das subnotificações de casos. Por isso o secretário de Saúde destacou a importância de que os moradores com suspeita de dengue procurem os serviços de saúde para fazer o exame que confirma a doença. O coordenador da Vigilância Sanitária, Urio Piocker, também acompanhou a sessão da Câmara.

Tirando as dúvidas

O que é dengue?

A dengue é uma doença febril aguda. A pessoa pode adoecer quando o vírus da dengue penetra no organismo pela picada de um mosquito infectado, o Aedes egypti.

Quanto tempo depois de ser picado aparece a doença?

Se o mosquito estiver infectado, o período de incubação varia de 3 a 15 dias, sendo em média de 5 a 6 dias.

Quais são os sintomas da dengue?

Os sintomas mais comuns são febre, dores no corpo, principalmente nas articulações, e dor de cabeça. Também podem aparecer manchas vermelhas pelo corpo e, em alguns casos, sangramento, mais comum nas gengivas. Quem tiver febre aliada a mais um desses sintomas deve procurar o serviço de saúde.

Como é feito o tratamento da dengue?

Não há tratamento específico para o paciente com dengue. O médico deve tratar os sintomas, como as dores de cabeça e no corpo, com analgésicos e antitérmicos (paracetamol e dipirona). Devem ser evitados os salicilatos, como o AAS e a Aspirina, já que seu uso pode favorecer o aparecimento de hemorragia. É importante também que o paciente fique em repouso e ingira bastante líquido.

A pessoa que pegar dengue pode morrer?

A dengue, mesmo na forma clássica, é uma doença séria. Caso a pessoa seja portadora de alguma doença crônica, como problemas cardíacos, devem ser tomados cuidados especiais. Dependendo das condições do sistema imunológico (baixa resistência), a doença pode evoluir para a forma hemorrágica. Nesse caso, o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível para que pessoa não corra risco de morte.

Por que o exame demora?

Todas as pessoas com suspeita de dengue que procuram o serviço municipal de saúde recebem o tratamento contra a dengue, independente do exame. Não é o exame que vai curar a doença. O material para exame deve ser coletado somente no 6º dia após o aparecimento da febre. Isso porque, se for feito antes, o resultado será negativo. Esse tempo é necessário para que o organismo produza anticorpos – são esses anticorpos que o exame irá detectar, e não o vírus. O material coletado é enviado para o Instituto Adolfo Lutz em São Paulo, que disponibiliza o resultado via internet no prazo de dois dias.

Quantos casos de dengue há atualmente em Registro?

Até a última segunda-feira, 25/03, havia 196 casos confirmados da doença no município. O número deve aumentar, já que há 636 casos aguardando resultado de exame.

Já tive dengue. Posso ter de novo?

Sim. Existem 4 tipos de vírus da dengue. Se uma pessoa é infectada pelo vírus 1, por exemplo, ela produz anticorpos que vão lhe dar imunidade só contra ele. Então, a pessoa pode pegar os outros três tipos (2, 3 e 4). Quem já teve dengue uma vez, deve ficar atento, já que na segunda vez a doença pode evoluir de forma mais grave.

Quando é realizada a nebulização (fumacê)?

O controle químico é feito somente em último caso. Isso porque o mosquito pode criar resistência ao inseticida usado na nebulização.

Como podemos evitar a dengue?

A única maneira de evitar a dengue é não deixar o mosquito nascer. É necessário acabar com os criadouros (lugares de nascimento e desenvolvimento). Não deixe a água, mesmo limpa, ficar parada em qualquer tipo de recipiente como: garrafas, pneus, pratos de vasos de plantas e xaxim, bacias, copinhos descartáveis, entre outros. É preciso tampar as caixas d’água, poços, cisternas e outros depósitos de água.
Outras recomendações:
* Lave bem os pratos de plantas e xaxins, passando um pano ou uma bucha para eliminar completamente os ovos dos mosquitos.
* Uma boa solução é trocar a água por areia molhada nos pratinhos.
* Limpe as calhas e as lajes das casas.
* Lave bebedouros de aves e animais com uma escova ou bucha; e troque a água pelo menos uma vez por semana.
* Guarde as garrafas vazias de cabeça para baixo.
* Jogue no lixo copos descartáveis, tampinhas de garrafas, latas e tudo o que acumula água.
Mas atenção: o lixo deve ficar o tempo todo fechado.
* Furar as folhas das bromélias para não acumular água
* Manter os ralos fechados.

Anúncios

3 Respostas para “Secretaria de Saúde de Registro esclarece ações contra a dengue em sessão da Câmara

  1. Pingback: Minas Gerais registra 35 mortes por dengue – Jornal de Uberaba « Contacto Latino Notícias

  2. Pingback: Especialistas apontam medidas mais eficientes para o combate à … – Globo.com « Contacto Latino Notícias

  3. Pingback: Serviços de saúde apertam o cerco contra a dengue – A Tribuna « Contacto Latino Notícias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s