Que heranças são essas?

Antonio RochaelOpinião, Antonio Rochael*
A tristeza aparece quando se vê “os lamentos de um povo substituírem os sonhos”. Tudo já aconteceram. Fatos que nos levariam então, às dúvidas em outras intenções.

Percebemos que os nossos sentimentos como cidadãos iguapenses e nos bastidores, vêm à tona, quando falamos ou escrevemos a verdade. E o que poderia neste momento ser a verdade? É o que vemos, notamos e sentimos.

Agora, não entendemos dessa percepção se isso significa virtude ou defeito de nossa parte. Quem teve a oportunidade de ler mensalmente meus escritos no jornal Tribuna de Iguape, ao longo de mais de dez anos poderá ter até outras opiniões sobre as minhas colocações, pensamentos, posturas, críticas, idéias, mensagens, reflexões, questões sociais e políticas onde procurei colocar sempre, sugestões benéficas em favor do nosso povo.

Tudo feito com carinho e coração aberto, colhido no dia-a-dia e no direito de pesquisas informais, ouvindo um ou outro nossa gente, pelas ruas da cidade, notando-se o contentamento ou descontentamento com os problemas sociais e econômicos gerados em torno do nosso município.

Infelizmente o que se vê e se entende, é o rigor e o cumprimento da “Lei de Gerson”, no pensamento de alguns homens que, preconizam sempre, levar vantagens ou proveito.

Trabalhar em benefício do povo é preciso. Este, com certeza, foi o juramento que fazem os eleitos.

Como cidadão, nunca teve ideia de aparecer e nem de denegrir imagens e nem ferir com palavras a sensibilidade de outrem.

Na verdade somos todos políticos, cada um fazendo a sua parte, destacando seu potencial e sua capacidade de ação.

Não sei quantos cidadãos mantém em seus arquivos idéias na defesa dos bons costumes. Como seria a sociedade hoje, se as pessoas pudessem ler através da máscara da face às verdades interiores? Se os pensamentos não pudessem ser escondidos e os sentimentos não ficassem ocultos, não haveria como mentir ou fingir.

Na impossibilidade de enxergarmos a verdade, no interior das pessoas mesmo na convivência humana; obrigaríamos ao esforço de adivinhar, a essência de cada um.

A partir do momento que alguém possa ter certeza de que nosso município de um tempo para cá, herdou uma frieza, incontestável dentro de um marasmo perpétuo, é verdade. Isto é o resultado de uma herança deixada, fazendo-nos entristecer o nosso desejo de acompanhar, ver e chegar a um progresso sustentável tão prometido.

Comentários construtivos ou negativos vão depender da dedução dos fatos “in loco” na consciência e na interpretação de cada leitor cidadão.

Portanto, são heranças e agora não podemos deixar que as promessas se esvaziem. Devemos continuar firmes como observadores e cumpridores dos nossos direitos e deveres, neste regime puramente democrático.
Antonio Rochael
Email: antoniorochael@gmail.com

Anúncios

3 Respostas para “Que heranças são essas?

  1. Wanderley Falbo

    Nunca e tarde para dar uma opinião:
    E sr. Antonio, isso ai não e privilegio só de vocês de Iguapé, acredito eu que o povo em si nunca prestou a atenção necessária, para com os nosso políticos se e que podemos chama-los assim, eu que vivo entre a Capital e uma cidadezinha no no interior de SP. vivemos as mesmas coisas, falamos gritamos, exigimos dos nossos políticos seriedade no trabalho deles, mais eles nem ai com as promessa de palaques,que para alguns ¨¨ esta mais para picadeiro ¨ e nos somos a grande plateia desse verdadeiro circo montado por esses incapacitados e verdadeiros profissionais, em driblar, o povo que elegeu-os ele para os mais diversos cargos no cenário da politica nacional, com exceção alguns políticos sérios que nos restou e temos o maior respeito por eles . infelizmente o povo ainda dorme no berço esplêndido do nosso Brasil , ACORDA POVÃO…….

  2. CARLOS TORTOZA

    Agora, meu tio Antoninho, envereda por ‘campos’ nunca antes navegados!
    Apesar de ter citado os aspectos dos comportamentos populares de levar vantagem em tudo – acredito mais oportunizado pelas camadas mais altas da sociedade – tocou no ponto crucial da postura neutral a que o povo se acostuma a acomodar, sem dor de cabeca ou maiores trabalhos comunitarios. ACORDA POVO… PARTICIPE!!!

  3. iris aparecida cerejo

    como sempre concordo com sua postura de cidadão comprometido somente com seu modo de ver

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s