O Olympiakos parecia prestes a acabar com a conferência, mas um sufocante Fener foi apanhado pelos cabelos a certa altura.

Um jogo terrível, um Fortunis chocante, um sonho de Chiquinio, um mandilibar tirado da alma de Basqui. O velho Karaiskakis voltou, mas um pênalti mudou tudo, transformando a festa iminente em uma revanche. Pantelis Diamantopoulos analisa o sucesso do Olympiakos.

Isso é futebol. Uma pontuação é sempre importante e como ela é projetada para criar ou quebrar emoções.

Se o Olympiacos tivesse vencido o Fenerbahçe por 3-2 e os golos tivessem sido meus e seus, o ambiente teria sido de celebração.

Se tivesse sido uma derrota por 0-2, eles estariam falando de um épico. Desta vez foram 3-0 e depois 3-2 na história escrita do Porto.

Mas esse é o jogo. Dentro de 90-100 minutos de partida com poucas histórias adicionais. Se os turcos não tivessem vencido o pênalti, não teriam marcado dois gols.

Se tivessem falhado o pênalti, a lógica do jogo (enquanto existiu) dita que teriam comido demais porque já haviam passado do tempo.

Mas uma fase que deu a Tadic a chance de colocar a bola na bala branca manteve os visitantes vivos.

O Olympiakos está mais do que vivo. No final, se você tivesse dito antes do jogo que venceríamos por 1 a 0, não sei se alguém os teria pintado de preto. Bem, como se ele tivesse vencido por 1-0. O esforço foi bom.

Karaiskaki apoia esta iniciativa desde tempos imemoriais. O Fener era um time rico e Preus os fez sofrer por uma hora de sonhos futebolísticos.

Nada está decidido, entendo o “dinheirão” em somar pontos, mas em jogos como este, nas quartas de final, você guarda todos os pontos positivos e faz deles seus aliados.

Sim, eu sei, os Redzos têm de ir a tribunal. Sim, ele não teve tempo de juntar as pernas para evitar um pênalti (depois que a bola saiu do adversário) e um cartão que o tiraria do segundo jogo.

READ  “Meu relatório era falso”, diz Velopoulos agora, depois que o arcebispo foi “desocupado” de Deleci.

Mas nessas histórias o jogador deve vencer e não perder. Olympiakos irá para a cidade com apenas dois jogadores, Garmos e DoiIrei até com lla Pontens.

O Fenerbahçe continuou vivo, mas a equipa grega tem todas as possibilidades de terminar entre os quatro primeiros da competição.

Mindlibar com Espíritos…

Medibar, com a conhecida mentalidade basca, não se sentou para pensar no que intrigava os jornalistas.

O time está no “8” da liga conferência, e você não consegue isso todos os dias. Então você entra na sua casa, com quem te dá coisas. Quando você está na forma Jovética, você não pode deixá-lo sair.

Assim, o treinador não apenas colocou Montenegro, mas colocou Fortuny-Mazoura em campo junto com El Gabi.

4-2-3-1 é difícil, mas Mendeleev pensou “Estou jogando no Karaiskakis, o mundo é meu, vamos enlouquecê-los”.

Nesses casos, você espera até que funcione para você. Porque ele foi tentar algo com o Panathinaikos (claro que não) no primeiro confronto dos playoffs e perdeu.

Os turcos, que discutiram muito as questões, entraram em campo para decidir por si próprios os desenvolvimentos. Um clube multimilionário que não pode se dar ao luxo de deixar Batshuayi no banco ou cortar Leonardo Bonucci.

Apesar das mentiras, se o Olympiakos está prestes a desfrutar da sua participação, o Fener não tem essa margem de manobra.

Por um lado, tem problemas na Turquia e por outro lado, por estar na liga conferência, sabe que é obrigado a ir o mais longe possível.

Costas trouxe de volta a lei antiga!

Os turcos entraram com três bons chutes de Dzeko. Ele encontrou o primeiro em sua perna. Tsolakis agarrou com facilidade o segundo e defendeu o terceiro (aquele lateral) quando acertou na própria baliza.

READ  Agricultores: "Uma maneira de derrubar tratores em Atenas" - Aumentam os bloqueios - Newsbomb - Notícias

Escrevo-os detalhadamente porque Kostas Fortounis se enforcou com uma arma enquanto o mundo esperava pela transformação defensiva do time da casa para ver se Fener iria acertá-los nas costas.

Vindo pela lateral, criando a bola com o pé direito, atirando-a para o lixo azul e branco, tudo é simples para o jogador que lançou o cesto da nossa seleção.

Foi um golo doce porque simplesmente apagou a memória do Maccabi, principalmente nos dois jogos turcos e do bom e velho Olympiakos que sempre começou com um golo em casa ao adversário.

E depois do 1-0, em vez de ver a reação do Fenerbahçe, Pires era quem tinha toda a confiança.

Eles foram ativos em alienar todos dos Tzolagis e em irritar e assediar o inimigo.

Beberam o mar e não se afogaram por causa da pena

E Fortunis faz o mesmo, e enquanto todos esperam que ele remate, ele…corta a manteiga, serve a Jovetic e justifica o treinador montenegrino e a sua classe.

O Olympiakos continuou a fazer sofrer o Fener e sempre recuperou a bola alto. Jogo perfeito em Karaiskakis, a defesa turca bebeu o mar inteiro (e essa é a próxima).

Os dois defensores não se igualam, Soyunju dá profundidade e Pekao é marcado por impedimento.

Na esquerda, o holandês Osterwold ficava irritado se não acertasse a bola (ele havia feito uma alteração antes do intervalo) e na direita, Samuel Fortunis descia incansavelmente para derrubá-lo. .

E ele pagou caro por isso…

Os turcos pagaram caro com o terceiro gol encarnado, que acabou sendo uma conversão perfeita de Preus e o brilhante Cquinho colocou Fener na posição perfeita para enterrá-lo em um atoleiro de problemas.

Tudo o que se desenvolveu em campo foi fantástico para o Olympiakos e todos os adeptos da equipa questionavam-se, com razão, se a imagem de uma equipa ilesa poderia durar até ao fim.

READ  O discurso de Mitsotakis ao Parlamento sobre universidades virtuais está ao vivo

A pergunta foi justa, infelizmente respondida de imediato com pênalti cobrado por Redsos, direto para Samuel.

Em algum lugar, muita coisa deu errado, psicologicamente uma explosão que deixou os turcos firmemente de pé.

Eles pacientemente viraram a bola, conseguiram pequenas coisas em suas transições e, depois que Ortega não chutou, Kahvetsi reduziu.

Está tudo aberto!

O Olympiakos certamente perdeu a oportunidade de lançar as bases para uma qualificação importante. Mas a imagem dos turcos “vermelhos e brancos” não os assusta, principalmente se jogam assim na cidade.

É claro que eles estarão mais determinados diante do seu público, mas como o futebol mudou, você nunca sabe o que vai mudar para você.

O Olympiakos venceu o Maccabi no rebaixamento para a Sérvia. Agora ele também é a favor do placar. Isso não significa que ele deva estar muito confortável, mas com calma, cautela e sem erros estúpidos, tudo correrá bem.

Um pênalti mudou a história da primeira partida e deu confiança ao Fener. Talvez algo aconteça na Turquia e estas esperanças regressem.

O esforço do Pireu foi enorme e mereceu todos os aplausos que recebeu no final.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *