Eleições Europeias 2024: Quem se abstém, quem é assustador – Newsbomb – Notícias

Sem dúvida que a abstenção nestas eleições europeias será um factor decisivo nos desenvolvimentos do dia seguinte.

A elevada participação prevista pela maioria dos investigadores no referendo de 9 de Junho, combinada com o facto de não ser possível fazer uma distribuição exacta e proporcional dos indecisos, cria um cenário fluido para o resultado das eleições europeias. As sondagens de opinião já registaram uma apatia de um por cento ou um potencial de não voto, com uma parte significativa do eleitorado a “virar as costas” às sondagens.

Mas é perigoso sugerir que a negligência em massa é, por definição, favorável à primeira parte.

Interessante ver como as percentagens de participação evoluíram nas eleições europeias anteriores? A percentagem mais elevada de participação em três eleições europeias nos últimos 15 anos foi registada em 2014 (59,33%). Especificamente, a imagem era a seguinte:

Eleições Europeias 2009 – Participação: 52,54%

Eleições Europeias 2014 – Participação: 59,33%

Eleições Europeias 2019 – Participação: 58,69%

Recorde-se que nas últimas eleições nacionais, em junho de 2023, a participação foi de 53,7%.

Ao mesmo tempo, não deve escapar ao facto de que a vontade de participar aumenta com a idade, uma vez que os nossos concidadãos mais velhos, ao contrário dos mais jovens, declaram-se dispostos a exercer o seu direito de voto.

Teoricamente, pode-se dizer que taxas de votação mais elevadas ajudam os partidos com maior mobilização e mecanismos mais fortes para mobilizar os eleitores no último momento e levá-los às telas. Pelo contrário, os partidos com menos mobilizações e os partidos recém-criados sem mecanismos sofrerão mais.

Na prática, se não forem muitos os que votam, isso pode favorecer a ND. Porque os seus apoiantes fanáticos são eleitores mais velhos, a maioria dos quais vai votar. O PASOK será favorecido porque tem mecanismos partidários relativamente bons na região, com uma recuperação relativamente boa.

READ  Resultados do Zodíaco de hoje 06/04: Então, linda e charmosa...

Não se sabe qual é o público-alvo do partido de Kassalakis, porque já não estamos a falar dos velhos eleitores tradicionais do Syriza, mas de outro público que não é contabilizado nas urnas, que segue sobretudo Kassalakis e não a extrema-esquerda.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *