Mar Vermelho: navio cargueiro dos EUA atingido por míssil

Um navio de carga de propriedade dos EUA foi atingido por um míssil na costa sul do Iêmen, informou a BBC, citando a empresa britânica de gestão de riscos marítimos Ambrey.

De acordo com Ambrey, o ataque “visou os interesses dos EUA em resposta aos ataques militares dos EUA às posições militares Houthi no Iêmen”.

O porta-aviões de bandeira das Ilhas Marshall, de propriedade dos EUA, pegou fogo devido ao ataque, mas continua em condições de navegar e nenhum ferimento foi relatado.

Águia Gibraltar

A embarcação afetada foi denominada Eagle Gibraltar. É propriedade da Eagle Bulk, uma empresa com sede em Stamford, Connecticut, listada na Bolsa de Valores de Nova York. A empresa não respondeu aos repetidos pedidos de comentários.

Nenhum grupo assumiu imediatamente a responsabilidade pelo ataque, embora se suspeite dos rebeldes Houthi do Iémen.

O que os EUA relatam

Num anúncio relacionado, a Administração Central dos EUA disse:

“15 de janeiro, aproximadamente às 16h. (Hora de Saná), milícias Houthi apoiadas pelo Irã dispararam um míssil antinavio de áreas controladas pelos Houthi no Iêmen e atacaram o navio porta-contêineres M/V Gibraltar Eagle, de propriedade dos EUA e com bandeira das Ilhas Marshall. para nós. Não houve relatos de feridos ou danos significativos a bordo e o navio continuou sua viagem.

Hoje cedo, por volta das 14h (horário SANA), as forças dos EUA detectaram um míssil balístico antinavio disparado contra rotas comerciais no Mar Vermelho Sul. Míssil apresentou defeito e caiu no Iêmen. Não houve feridos ou danos”, disse ele.

READ  "Move Electric II": A partir de hoje você pode fazer uma nova aplicação - fundos não alocados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *