“Nas trincheiras” de Kassalakis e Pleuris para o serviço militar.

Na tarde de sexta-feira, Stephanos Kasselakis passou pelo portão central do campo de treinamento de Tebas como recruta para completar seu mandato na artilharia.

Fotojornalistas e cinegrafistas registraram o momento da entrada, que viu documentos e pertences pessoais verificados pelas autoridades que o receberam, mas retiraram aqueles que não foram permitidos enquanto ele serviu.

Ele próprio, através de uma publicação na sua conta pessoal do Instagram com uma fotografia a preto e branco, descreveu o dia como importante para “todos os gregos”. “O filho do expatriado”. É por isso que ele declarou: “Tenho orgulho de servir o nosso país – mesmo que por algumas semanas”. Uma pátria como ele mencionou “Decidi servi-la pelo resto da minha vida”.

“Exército Profissional, 8 Euros Inaceitáveis”

Anteriormente, é claro, o presidente do SYRIZA opôs-se ao recrutamento obrigatório, argumentando que o ES deveria tornar-se exclusivamente profissional.

“Deve alterar o prazo de obrigatoriedade e Exército deve se profissionalizarStefanos Kasselakis reportou inicialmente à ANT1 e opôs-se à adopção do serviço social tanto para rapazes como para raparigas. Ele chamou o incidente de inaceitável “Os nossos soldados recebem menos de 8 euros por mês e as suas famílias estão na pobreza”Eles são obrigados a interromper suas vidas, pois são obrigados a contribuir financeiramente durante esse período.

Thanos Plevris “pega sua arma”.

Impulsionado por esse discurso de ódio, Thanos Pluris comentou ironicamente “O líder do SYRIZA pensa que estamos na fronteira do Luxemburgo e da Bélgica”.

Segundo o deputado e vice-representante parlamentar da ND, Stephanos Kasselakis diz tudo isto, “ele vai perturbar o exército grego com a sua presença durante 20 dias, e pagará o resto que tiver para servir”.

Thanos Plevris se alistou em Megalo Befkos e serviu como comando.

READ  "Anúncio" de Ryan Gosling sobre a rejeição de "Barbie" no Oscar

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *